terça-feira, 3 de novembro de 2009

Material de Apoio - Lâminas 24

Material de Apoio - Lâminas
- Espadas -

ESPADAS – As Great Swords I

Já mostrado anteriormente, as Great Swords eram mais uma categoria de espadas do que um tipo propriamente dito. Durante boa parte da Idade Média as arming swords e as longswords coexistiram quase que uma completando a atuação da outra, no campo de batalha. Mas com as great swords foi um pouco diferente.


Muitos se enganam ou fazem uma certa confusão com relação ao termo “great” (grande). Quando das “longswords” (espadas longas) o termo fazia alusão ao seu tamanho em relação às arming swords, onde ambas poderiam ser utilizadas com apenas uma mão. Assim, se pensarmos de forma rápida, os termos ‘great’ e ‘long’ poderiam designar um elemento semelhante, relacionando ao tamanho. Mas, diferente das ‘longswords’, as great swords recebiam esta designação não por serem apenas grandes, mas por exigirem que sua utilização e manuseio se desse com as duas mãos do espadachim sendo utilizadas. Assim o termo recebe uma característica de manuseio.


Esclarecendo isto podemos então voltar ao ponto inicial – as great swords são, mais do que um tipo de espada, uma categoria. São muitas as espadas, surgidas ao longo do final da Idade Média e início do renascimento, que necessitam obrigatoriamente da utilização das duas mãos para seu manuseio.


A great sword, propriamente ditas, pode ser consideradas os primeiros exemplares surgidos. Segundo o livro “The Sword in the Age of Chivalry”, de Ewart Oakeshott, as great swords surgiram como sendo uma simples e longa lâmina com uma ponta um tanto obtusa (ou seja, afinando bruscamente) sendo uma evolução natural de variações de longswords. Estas great swords não eram modelos especializados para combate. Esta espécie de modelo de transição, como muitos historiadores bélicos denotam, teriam dado origem à muitas variações em regiões diferentes, cada qual já assumindo pequenas características relacionadas à uma especialização de manuseio. O comprimento aproximado deste modelo básico seria de certa de 1,1 à 1,3 metros de lâmina com de 17 à 23 centímetros de empunhadura (a empunhadura tão grande servia para contrabalançar o peso da espada). O peso poderia atingir impressionantes 4 quilos e meio. As duas beiradas da lâmina eram afiadas.

Um comentário:

Cochise César disse...

Olá. Eu sou Cochise César e já tentei fazer isso uma vez e não deu certo, mas pode ser que agora dê.

Quero convidar você a contribuir com um portal colaborativo de RPG. Um lugar onde apareçam só os posts mais importantes, independentemente de quem seja o autor ou em que site ele esteja.

Uma forma de tornar mais visível o conteúdo importante.

Para isso é preciso apenas que quando escrever um post importante faça um resumo dele e submeta para nós em http rpgbrasil. co. nr/

Se quiser apoiar o projeto pode também adiconar nosso banner ao seu site http i33. tinypic.com/2uh20pw. jpg

Abaixo segue um "release" do RPG Brasil.

O RPG Brasil é um agregador colaborativo.
Isso quer dizer que ele é um site “grande”, mas que vive de doações de conteúdo da comunidade. A idéia é que qualquer um possa “doar matérias”, inclusive eu.

Todos os blogs tem posts relevantes e não relevantes. Agregadores tratam todos da mesma maneira. Colocal todos eles listados lado a lado. Separar os artigos que realmente valem a pena ser lidos dos que não valem é uma tarefa difícil.
Mas há mais blogs do que se pode acompanhar, (aproximadamente 150) portanto seria necessário uma grande equipe para fazer uma seleção doque realmente importa.
Agregadores colaborativos partem do princípio da autocensura para resolver esse problema.
O autor sabe que os comentários que fez sobre as férias não são relevantes para pessoas que não sejam seus amigos. E ele sabe que o review de um jogo ou o novo NPC que criou é.
A ideia é que ele divulgue seus posts relevantes para a comunidade através desse site. Assim, o melhor conteúdo da blogosfera é indexado aqui.
Não publicamos aqui matérias completas, apenas chamadas, então o leitor interessado tem que ir ao blog de origem da matéria para lê-la por inteiro.
Nesse negócio ganha o leitor ganha por ter acesso a um conteúdo filtrado e o autor ganha por aumentar suas visitas e visibilidade