domingo, 30 de dezembro de 2012

Dicas do Mestre: Tendências e Interpretação - Leal/Mau


  

Em poucas palavras um personagem dentro do alinhamento Leal/Mau pegaria o que quer, dentro dos limites do seu código de conduta, doa à quem doer. Ele tem preocupação com a tradição, a ordem e a lealdade, mas não por isso ele respeita a vida, a liberdade ou a dignidade. Podemos dizer que ele joga “pelas regras”, mas com a faca entre os dentes, sem piedade ou compaixão. Por essa postura ele almeja a liderança, mas não descarta ser um servo de quem mereça ou conquiste esta posição.

Ironicamente ele fará de tudo para não quebrar promessas e leis. Mas existe uma explicação para isso. Sua postura rígida frente à tradição, à ordem, ou mesmo às leis, o fazem imaginar-se como acima dos outros vilões. Ele seria diferenciado e estaria em um patamar diferente. Muitas vezes personagens desta tendência possuem peculiaridades especiais (ajudar crianças em perigo ou não matar a sangue frio) que acabam por corroborar esta noção que possuem de superioridade.

Alguns declaram que este alinhamento é um dos mais perigosos, pois  representa o mal de forma metódica e intencional. Ao mesmo tempo se diz que é um dos melhores alinhamentos, pois permite ser honrado com um certo grau de auto-interesse.


Voltando a questão da ordem e das leis, os personagens Leais/Maus usam esses dois elementos como suporte para seus próprios interesses, As leis servem como forma de regras o lugar de cada um no universo e na sociedade. Assim, quando eles tencionam o poder, eles têm a noção exata de que este poder precisa ser sustentado posteriormente, e as leis servem para manter essa ordem. Eles se beneficiam das leis para seus interesses próprios de uma forma lúcida. Para eles o sucesso garantido dentro da lei será muito mais duradouro e resistente, mas sempre tendo seus interesses como fim máximo.

Personagens deste alinhamento manterão sua palavra, como já foi dito, e se possivelmente não mentirão, embora possam omitir a verdade. A morte é vista por eles como algo dentro de uma ordem, mas nunca será praticada, permitida ou não pela lei, por prazer. Um personagem deste alinhamento deixará um adversário recuperar sua arma que caiu durante um combate ou permitirá que o exército adversário recolha seus mortos para um funeral digno após uma batalha. Ao mesmo tempo ele não verá com bons olhos ser acusado de descumprir a lei e não o veremos fugir de uma batalha, mesmo em desvantagem, e também não irá recusar um duelo.

Podemos ter governos ou organizações com esta tendência. Se isso acontecesse eles seria regidos por leis bem organizadas que seriam seguidas rigorosamente pela maioria por medo de punições severas. Essas leis têm por função, além da ordem, a manutenção do posicionamento social mais do que da justiça em si. É um estado/organização autoritária ancorada em leis onde a obediência é recompensada.

Personagens reconhecidos como dentro deste alinhamento: Magneto (Marvel Comics), Siniestro (quando ainda um Lanterna Verde - DC Comics), Darth Vader (Star Wars), Duas Caras (no filme The Dark Knight Rises), Umbridge (Harry Potter), Professor Moriarty (nos livros de Sherlock Holmes), Tywin Lannister (Game of Thrones) e Zacaria (Supernatural). Como curiosidade vi em alguns sites e revistas Sauron (dos livros Senhor dos Anéis) como sendo deste alinhamento. Fiquei surpreso.




2 comentários:

Redfield disse...

Ótimo texto me ajudou a fazer um personagem de Pathfinder!

Leal e mau! :D

João Brasil disse...

Que bom que ele foi útil....